Implantodontia

Também chamados de terceira dentição, os implantes são a solução definitiva para a falta de dentes permanentes.

A última geração dessa tecnologia consiste na instalação de um parafuso de titânio em substituição à raiz dentária. Ela se integra ao osso maxilar em poucas semanas, estando apta a suportar um dente artificial.

São inúmeras as vantagens desse sistema em relação a métodos antigos, como próteses fixas ou móveis. Para realizar implantes, não é preciso desgastar dentes naturais, como ocorre com as pontes fixas. Eles também são totalmente estáveis, ao contrário do que se verifica com as dentaduras. Outro benefício indiscutível é a prevenção da perda óssea, que acomete a área em que há falta do dente.

Os implantes exigem elevado conhecimento técnico, por isso devem ser feitos apenas por especialistas. O primeiro passo, de fundamental importância, é o planejamento, que vai determinar todas as características do implante, inclusive se há a necessidade de enxerto ósseo.

Através de uma cirurgia, é colocado um parafuso de titânio. De acordo com a indicação, o dentista pode encaixar o dente provisório nessa etapa ou aguardar alguns meses para que a raiz artificial se integre ao osso. Nesse caso, é necessária uma nova cirurgia para reabrir a gengiva e instalar a prótese.